Blog de Formação

Juventude e Sociedade



By  Juventude Franciscana JUFRA) do Brasil     18:42     
Ambiente: Dispor Uma imagem de São Francisco e Santa Clara e no centro do local, colocar recortes de jornais e revistas de reportagens, representando imagens de movimentos sociais, passeatas, protestos e tantos outros levantes sociais.
Musica: Pacato Cidadão (Skank)

Oração Inicial:
Oração pela sociedade
"Ó Jesus, volta à nossa sociedade, à nossa vida de família, às nossas almas e reina como o nosso soberano pacífico. Ilumina com o esplendor da fé e da caridade do teu coração generoso as almas daqueles que trabalham para o bem do povo, para o pobre. Transmite-lhes um espírito de disciplina, ordem e mansidão, preservando a chama do entusiasmo sempre acesa nos seus corações. Permita que este dia chegue muito em breve, para que possamos ver-te restaurar o centro da vida cívica e carregado sobre os ombros de seu povo alegre. Amém.

Texto para Reflexão:
Tem gente que pensa que fazer parte de uma sociedade é apenas estar inserido no contexto social que é pregado e obedecer a regras impostas por ela. Infelizmente esse pensamento faz parte da rotina de muitos jovens de nosso país. Não vamos deduzir que esta forma de pensar estar totalmente errada, pois para vivermos em sociedade precisamos respeitar certos limites. Mas o problema hoje em dia é quando esses limites são ultrapassados, nos afetando seja direta ou indiretamente de forma negativa.
Vivemos em uma sociedade excludente, onde na maioria das vezes somos levados a agir do seguinte modo: Se determinada situação não me atinge, porque me importar com ela? A questão é que devido a essa forma de pensamento muitas pessoas sofrem com as variadas formas de exclusão impostas, não só pela sociedade, mas principalmente por nós mesmos. O silêncio é a pior arma que usamos para agravar as mazelas existentes ao nosso redor.
Mas há várias formas de nos posicionarmos contra este quadro social caótico e uma dessas formas, ou considerada como a mais importante de todas, é a participação política. Tem gente que pensa que política é uma papo “careta”, outros dizem que política só se resume a corrupção. Entretanto a política não é nada desses estereótipos colocados pelo povo, mas sim ela é um assunto que interessa a todos e faz parte de nosso dia a dia.
Há mais de 2 mil anos, O filósofo grego Aristóteles já dizia: “Toda pessoa é um animal político” e ele não estava brincando. Jesus Cristo foi o ser mais político da História, pois sua vida e seus ensinamentos inspiraram milhões de pessoas ao longo dos séculos. O encontro com Cristo e com seus ensinamentos levaram São Francisco a ter uma mudança radical em sua vida, sendo que com essa mudança Francisco reuniu um numero enorme de seguidores, plantando um carisma rico e belo que perdura até os dias de hoje. E aí? Será que a política, vista da forma como ela realmente é e não da forma como vem sendo praticada, não é importante para todos nós?
Política é toda atividade praticada por pessoas cujo objetivo é de influenciar os acontecimentos, provocando mudanças positivas que possam ajudar a todos em comum. Portanto duas palavras são a chave para compreendê-la: Decisão e Interesse. Um exemplo disso é quando você decide participar de um movimento com o objetivo de modificar o comportamento dos moradores de seu bairro em relação à limpeza e ao lixo acumulado nas ruas, com isso você estar fazendo política. Suas ações podem mudar a realidade de uma quantidade de pessoas para melhor.
Mas para que as mudanças ocorram é preciso que aja a participação de nós jovens. Participar é um dos principais instrumentos na formação de uma atitude democrática. Quem participa ativamente da vida de uma comunidade, de uma cidade, estado ou país, torna-se sujeito de suas ações, é capaz de fazer críticas, de escolher, de defender seus direitos e dos demais, e também de cumprir melhor os seus deveres.
Quando muitas pessoas fazem política juntas, fora dos partidos e dos governos, mas com organização e objetivos comuns, chamamos de movimento social. Os movimentos sociais mostram como é possível pensar num jeito diferente de se organizar, de participar politicamente e lutar pela cidadania e direitos de todos. Sendo assim, sermos jovens políticos não é pensar unicamente em nosso bem estar, mas ter um pensamento voltado para o outro, nosso irmão.
A participação dos jovens esteve presente em momentos históricos muito importantes para o nosso país, como a luta para o Brasil se tornar uma república, a resistência á ditadura militar através do movimento estudantil, a luta pelas Diretas já, a luta pelos direitos dos portadores de HIV/Aids, dos homossexuais e etc. No entanto, percebesse que há uma certa contrariedade por parte de órgãos públicos, por exemplo, que ainda têm uma grande dificuldade de ver o jovem como um sujeito que tem muito a contribuir. E essa contrariedade é notável em nossa sociedade.
A participação Juvenil envolve assumir uma postura de transformar a realidade a sua volta, provocar mudanças. Muitos jovens têm sonhos e desejos, mas não conseguem achar o melhor caminho para alcanças seus objetivos. Muitas questões que aparecem na vida do jovem estão relacionadas á fase que ele estar vivendo, e várias questões não são falados abertamente na família, na escola ou mesmo na sociedade mais ampla. Sendo assim é necessário que nós jovens franciscanos que somos não tenhamos medo de dar a cara à tapa e fazer valer os nossos direitos e os direitos de nossos irmãos menos favorecidos. Até por que um ser político é um ser que pensa, critica e age em prol de uma sociedade melhor.
Participar da luta por uma causa social envolve duas coisas muito importantes: Organização e Espírito para trabalhar com pessoas diferentes em grupo. Afinal uma andorinha só não faz verão.

DINÂMICAApós a leitura do texto para Reflexão, pedir aos irmãos presentes que observem as reportagens de jornais e revistas, assim como suas imagens, distribuídas no centro da ambiente. Colocar a musica e pedir aos irmãos se aproxime do centro onde estão colocados os recortes de jornais e revistas e que peguem um recorte e observem a imagem ou a reportagem descrita no mesmo. O dirigente pedirá para que todos relacionem a musica com a reportagem ou imagem do recorte que possuem em mãos.
Após cada um fazer sua análise pedir para que reflitam sobre as seguintes perguntas:
·         Como o Jovem é encarado pela sociedade nos dias de hoje?
·         Como você percebe a atuação Juvenil nos diferentes espaços: na sua comunidade, na sua cidade, nas escolas, etc.?
·         Quais as principais lutas sociais existentes em minha comunidade, ou na minha cidade e como posso contribuir para com ela?
·         Como nós jovens podemos participar politicamente da defesa de nossos direitos?
·         Porque é importante nosso envolvimento nas lutas sociais?
Após o término da Partilha pedir para que todos cantem a música: “Perfeita Alegria”

ORAÇÃO FINAL:



Antonio da Silva O. Junior
Subsecretário de Formação do Regional Norte II, Pará/Leste e Amapá.

Email: Juninho_dikcap1992@hotmail.com


Or

Sobre Juventude Franciscana JUFRA) do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.