Blog de Formação

Juventude e Preconceito



By  Juventude Franciscana JUFRA) do Brasil     12:49     
"Se você vive julgando as pessoas, não tem tempo para amá-las” – Madre Tereza



AMBIENTE: Colocar em destaque a Bíblia, imagem de São Francisco e Santa Clara. Espalhar recortes e imagens de reportagens que retratem a discriminação e o preconceito. Se possível os irmãos fiquem em círculo em volta destes itens.

ACOLHIDA: Acolhemos os irmãos de forma alegre e com cantos. Seria interessante que esses cantos falassem da fraternidade, viver entre irmãos e aceitá-los da forma que são.

ORAÇÃO INICIAL:
Ó São Francisco, estigmatizado do Alverne, o mundo tem saudades de ti como imagem de Jesus Crucificado. Tem necessidades do teu coração aberto para Deus e para o homem, dos teus pés descalços e feridos, das tuas mãos transpassadas e implorantes.
Tem saudades da tua voz fraca, mas forte pelo poder do Evangelho.
Ajuda, Francisco, os homens de hoje a reconhecerem o mal do pecado e a procurarem a sua purificação na penitência.
Ajuda a libertarem-se das próprias estruturas do pecado, que oprimem a sociedade atual.
Reaviva na consciência dos governantes a urgência da paz nas Nações e entre os Povos.
Infunde nos jovens o teu vigor de vida, capaz de contrastar as insídias das múltiplas culturas de morte.
Aos ofendidos por toda espécie de maldade, comunica, Francisco, a tua alegria de saber perdoar. A todos os crucificados pelo sofrimento, pela fome e pela guerra, reabre as portas da esperança.
Amém!

ILUMINAÇÃO BÍBLICA: I João 3,13 – 24

TEXTO PARA REFLEXÃO:
Podemos afirmar que somos parte de uma sociedade plural, onde estão presentes formas de culturas diferentes e indivíduos de identidades nacionais, étnicas, religiosas ou rácicas distintas. Manifestações estas que podem se aproximar ou não dependendo da maneira de ver a vida. Esta presença de vários grupos, em um mesmo lugar, infelizmente acaba gerando conflitos, pessoas que aceitam a cultura do próximo e levantam a bandeira do PRECONCEITO.
Não sou que estou dizendo, mas olhem o que esta escrito na nossa Constituição Federal no artigo 5º: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”.
No papel é tão bonito de ver, mas, na prática, sabemos que isso não acontece. O preconceito está atrelado à discriminação por gênero, social, racial. Vamos às ruas para fazer uma pequena pesquisa com o título, “Você é preconceituoso?”. Eu posso estar enganado, mas a maioria esmagadora irá responder que NÃO. Claro, pois assumir isto é crime. O preconceito existe, mas agora ele é disfarçado, podemos verificar a resposta desta questão quando as pessoas estão a "flor da pele", elas mostram a sua verdadeira opinião. As atitudes valem muito mais!
O preconceito existe em várias frentes, vou citar alguns casos. Quando falam que os jovens não querem nada com nada, o jovem não é ouvido. As brincadeiras muito sem graça de acontecem em nossas escolas, faculdades, também conhecidas como bullying. As mulheres que possuem em média salários menores que os homens. Nos comerciais de televisão... Quais os padrões de beleza são demonstrados ali? Vemos ali gordos/as, negros/as, pobres? A sociedade que se diz igualitária, sem preconceito agora mostrando isto.
Em uma sociedade ignorante. Porque a palavra "preconceito" deve ser lida assim "pré-conceito", ou seja, os preconceituosos dizem sua opinião a respeito de uma determinada coisa antes mesmo de conhecê-la. Ora, como você vai falar de algo que não conhece e não entende? Você mostra que é uma pessoa ignorante quando é preconceituosa. Você fala do que não sabe.
Fiquem atentos agora nessas palavras de Padre Fabio de Melo. “A vida é igual garimpo. Não se percebe o diamante numa primeira olhada. Por ser muito parecido com o cascalho, corre o risco de ser jogado fora. Cascalhos e diamantes se parecem. A única diferença é que o diamante esconde o brilho sob as cascas que o revestem. É preciso lapidar. Pessoas são como diamantes. Corremos o risco de jogá-las fora só porque não tivemos a disposição de olhá-las para além de suas cascas. E então, desperdiçamos grandes riquezas no exercício de alimentar pobrezas.
Quando o meu preconceito me impede de ver o diamante, eu me torno cascalho no mundo. Espero que hoje você descubra diamantes por onde passar. Se descobrir, estará sendo semelhante a Jesus...”
Meus irmãos, a reflexão e a discussão serão intermináveis, e a intenção é exatamente fazer essa provocação. Como cristãos e franciscanos, levantamos a bandeira da fraternidade e igualdade, a nossa voz não deve se calar! O mundo precisa de amor, carinho e compaixão e nos nossos pequenos exemplos salvaremos não só pessoas, mas também esta sociedade.
Acolher, conhecer, respeitar e amar o irmão. A nossa missão é esta!

REFLETINDO O TEMA: Debater as seguintes questões (dependendo da quantidade de irmãos presentes, dividi-los em grupos). Após o tempo proposto, todos juntos podem expor as conclusões.

·          Refletir a passagem bíblica;
·         Analisar o texto de reflexão;
·         Os irmãos presentes poderiam relatar se já sofreram com o preconceito, contar esta experiência se possível.
·         O que podemos fazer para diminuir a discriminação e o preconceito?
·         Qual o nosso compromisso?

CANTO:
Prova de Amor
Prova de amor maior não há, que doar a vida pelo irmão!  Prova de amor maior não há, que doar a vida pelo irmão!Eis que eu vos dou um novo mandamento:  Amai-vos uns aos outros, como Eu vos tenho amado! Vós sereis os meus amigos, se seguirdes meus preceitos:  Amai-vos uns aos outros, como Eu vos tenho amado! Permanecei no meu Amor, e segui meu mandamento:  Amai-vos uns aos outros, como Eu vos tenho amado.
ORAÇÃO FINAL: Oração da Colaboração (Devocionário página 580)

Henrique Bruno Pereira Ribeiro
Subsecretário Fraterno Nacional para Área Centro Oeste
Subsecretário de Formação do Regional Oeste
Subsecretário de Formação local da Fraternidade Francisco Por Natureza

Cuiabá/MT

Sobre Juventude Franciscana JUFRA) do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.