Blog de Formação

Juventude e Opção de Lazer



By  Juventude Franciscana JUFRA) do Brasil     12:26     
AMBIENTE:
Lugar tranquilo onde todos possam se acomodar, falar e ouvir sem que nenhum ruído atrapalhe. Em um lugar de destaque pode ser fixado um cartaz com um desenho de um dos lugares onde os jovens da localidade costumam ir para lazer. Após o encontro formativo todos seguem para um lugar onde possam ter lazer em fraternidade ou ficar onde estão e usarem a criatividade para fazer uma recreação. 

ACOLHIDA: 
Os irmãos podem ser acolhidos com um abraço fraterno e música ambiente, interessante que sejam músicas animadas e se possível que falem em opções de lazer, como a música “Hoje eu não saio não” (Marisa Monte) que fala de lugares que costumamos frequentar em nosso lazer, seja nas pequenas ou grandes cidades.

ORAÇÃO INICIAL:
Cântico ao Espírito Santo (a escolher) e a oração do jovem franciscano.

ORAÇÃO DO JOVEM FRANCISCANO
Senhor, que queres que eu faça? Coloco-me diante de Ti, com a mesma pergunta de São Francisco de Assis. Como ele, desejo ser simples, humilde, irmão de toda criatura. Hoje, venho louvar-te pela natureza toda, o sol, as plantas, a água, as aves, os animais, o homem, sinais de Tua presença e de Tua bondade imensa. Quero ser um instrumento em Tuas mãos para transmitir a Paz neste mundo cheio de guerras e semear o Bem onde há tanto ódio. Ilumina-me, Senhor, para que eu possa escolher o caminho que apontas para mim. Que saiba descobrir qual a minha vocação. Que consiga realizar em minha vida a tua Santíssima Vontade. Que possa imitar o Cristo, seguindo os passos de São Francisco de Assis. Amém. TEMA: Dispor de pedacinhos de papéis coloridos e canetas hidrográficas e distribuir entre os irmãos, pedir que escrevam o nome do seu lazer preferido e fixem o papel no cartaz que está em destaque. Ler o texto e refletir as questões.

Texto para Reflexão:
Para nós jovens lazer é sinônimo de diversão. Quando optamos por sair em busca de lazer ou nos programamos para tal, estamos em busca de prazer e de nos sentirmos bem onde estivermos e com quem estivermos. A distração e o divertimento são necessidades humanas que devem ser supridas de forma saudável e responsável. Existem vários tipos de lazer, noturno, desportivo, espetáculo, recreativo, turístico e outros. Imaginemos como eram as opções de lazer de Jesus Cristo em sua juventude, conhecemos no Evangelho de São João 12, 1 – 12 a passagem onde fala sobre uma festa de casamento onde ocorreu o primeiro milagre de Jesus como acrescenta o padre Marcelo Rossi: “São João nos traz o que seria o primeiro milagre de Jesus. Uma festa de casamento. Os judeus e também os árabes sempre se preocuparam com o casamento de seus filhos. As famílias passavam anos economizando para que nada faltasse no casamento. Era e é um momento importante para as famílias”. Sabemos que Jesus e Maria sua mãe eram convidados na festa e se sensibilizaram com a falta do vinho que era um elemento importante para que a festa prosseguisse. Pensemos em outras opções de lazer de Jesus como no Evangelho de São Mateus 19, 13 – 15 nos mostra a alegria com que Jesus tratava as pessoas e nesta passagem especialmente imaginemos como era divertida a presença das crianças ao redor de Jesus. São Francisco de Assis antes da conversão de sua alma teve muitos momentos de lazer como diz Frei Jorge Egídio Hartmann OFM: “Os jovens daquele tempo, vivendo numa cidade como Assis, eram fascinados pelos ideais militares. Francisco e os amigos de farras, festas, cantorias eram fãs das histórias e aventuras do Rei Artur e os cavaleiros da Távola Redonda”. “... Francisco ganhava para gastar, para repartir. Aprendeu com a mãe, a gentileza e a bondade do coração, o gosto pelas coisas belas, a paixão pela música, a poesia, a alegria de viver.” “...Francisco e os companheiros de festa, que igualmente sonhavam com as façanhas e honras militares, não perderam tempo e participaram da guerra...” “Em sua maioria esses jovens foram logo feitos prisioneiros. Entre eles, Francisco. Amargou um ano de cadeia, onde, inclusive, adoeceu. Aí teve tempo pra refletir sobre a fragilidade das coisas terrenas e a brevidade da vida. Não perdeu, porém, o habitual bom humor animando a todos.”Diante destes trechos escritos por Frei Jorge Egídio sobre São Francisco podemos lembrar os jovens que não tem um lazer saudável e que colocam sua vida em perigo com falsas alegrias e divertimentos ilusórios. Vejamos o depoimento da jovem Gabriela Barros, estudante, jufrista da Fraternidade Instrumentos da Paz da cidade de Penedo – AL. “Geralmente no meu lazer costumo ir à orla ribeirinha do Rio São Francisco que dá para ver o pôr do sol incrivelmente lindo, passear de barco pelo Velho Chico, visitar as igrejas e outros monumentos históricos da cidade, ir ao point da Praça do Convento, ir para casa de amigos da JUFRA, ir a praia em Maceió, ir às festas de rua que não são muitas, apenas o carnaval (que gosto muito), São João e algumas festas tradicionais, Bom Jesus dos navegantes e da Padroeira da cidade. Festas em clubes agora não há, devido a tentativas frustradas. Costumo ir com minha família para Pontal do Peba uma Praia que fica em Piaçabuçu uma cidade próxima.A cidade de Penedo é histórica, tem muita coisa para os turistas observarem e apreciarem, mas falta muito investimento na parte cultural deixando as pessoas muitas vezes sem opção de lazer. O lazer da maioria da juventude é ir a um barzinho bem famoso na cidade, fica na orla e ligar o som dos carros, tipo uma competição de som mais potente. Isso ocorre aos sábados à noite. Quando têm peças teatrais a galera também vai quando é gratuita”.

REFLETINDO: 
• Você escreveu sua opção de lazer preferida no pedacinho de papel, agora socialize o porquê da sua preferência. 
• Quais as opções de lazer para juventude em sua cidade? 
• Descreva as opções de lazer que você acha saudáveis e dê exemplo de situações em que o lazer não é saudável.

ORAÇÃO FINAL:

REFERÊNCIAS:
Livro Ágape de Padre Marcelo Rossi, p38.
Livro Francisco o irmão sempre alegre do Frei Jorge Egídio Hartmann OFM, p20.


Ívia Mayara Morais dos Santos
Subs. Nac. de Infância, Micro e Mini Franciscanos da JUFRA do Brasil
Subs. Regional de Formação (Regional NE B1 PE/AL)
Subs. Local de DHJUPIC (Fraternidade Beleza Simples - Pesqueira/PE)

Sobre Juventude Franciscana JUFRA) do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.